quinta-feira, 13 de julho de 2017

Os sacripantas

                                               






                                                    

                                       até 
                                       a nossa
                                       asfixia
                                       os
                                       sacripantas
                                                plantam 
                                       seus   
                                          desplantes.


                                                                               

domingo, 9 de julho de 2017

Cuida ou crema



 Já amanhecia
adormeci
num breve instante
sonhei contigo,
e o seu maravilhoso
sorriso era abundante
transbordava

a posteriori 
houve um
‘casamento da viúva’
o sol trespassava a chuva e as
molhadas folhas do cajueiro
um felino afiava as unhas
num tronco carcomido pelos fungos

agora você
não mais
entendi
desistiu de mim
buscas a normalidade
és bela e decidida
e eu permaneço no
redemoinho das incertezas
na imaturidade de colher
resíduos estelares
constelações distantes
vagas ursas

distintos como nós 
o destino
cuida ou crema.